• HISTÓRIA DO BIQUINI
    Há 2 Anos - POR ANA FRANCO


    A canção já diz “era um biquíni de bolinha amarelinha tão pequenininho, mal cabia na Ana Maria...”

    Mas nem sempre foi assim, tão pequenininho.

    O Brasil sempre esteve à frente quando falamos de moda praia, especialmente de biquíni.
    O biquíni brasileiro mudou de modelagem ao longo dos anos, evoluiu e hoje é conhecido internacionalmente,
    seja por sua ousadia, pela qualidade e pela criatividade de nossos estilistas, que tem, claro,
    uma boa ajuda da mulher brasileira, que não se nega a inventar moda e a usar os cada vez mais ousados modelos.

    Diferente do que possa pensar, o biquíni não é uma invenção nacional.
    Foi o estilista francês Louis Réard quem o criou, e deu esse nome em homenagem ao pequeno atol de Bikini,
    no Pacífico.

    Em 1946 foi lançado o primeiro biquíni, causando um verdadeiro frisson no mundo da moda e não emplacou logo de cara.
    Era fabricado em algodão, com estamparia imitando uma página de jornal e era enorme, comparado com o que se vê
    (ou quase não se vê) hoje em dia. Quem teve ousadia suficiente para envergar com dignidade o primeiro modelo
    foi a stripper Micheline Bernardini.  

    As atrizes de cinema americanas e as pin-ups da década de 50 se encarregaram de divulgar a nova moda,
    imortalizada por Brigitte Bardot no filme “E Deus criou a mulher”.

    No final dos anos 50 o biquíni começou a ser usado no Brasil, e novamente foram as vedetes que aderiram a moda,
    no Rio de Janeiro. A partir daí, o Rio de Janeiro e o biquíni formaram um laço que não se desfez até hoje,
    onde as praias cariocas lançam novos modelos e tamanhos de biquíni, fazendo de suas areias verdadeiras passarelas
    de belas mulheres e seus minúsculos trajes.

    A imagem de Ursula Andress trajando um modelo branco no filme “007 contra o Satânico Dr. No”
    na década de 60, entrou para a história. Ainda nessa época Rudi Gernreich, designer norte americano
    resolveu tirar a parte de cima inventando a moda do topless, muito sucesso em algumas praias européias,
    mas que não fez tanto sucesso por aqui.

    A tanga, uma releitura do biquíni surgiu no início dos anos 70.
    A partir daí a cada década surgiram outros modelos como o enroladinho, o asa delta, o de lacinho nas laterais.
    E quando se achava que tudo havia sido inventado, eis que surge o fio dental.Hoje em dia se vê de um tudo nas areias.


    Com a evolução das tecnologias de modelagem e fabricação, a moda praia passou a ocupar um espaço cada vez maior
    na coleção dos estilistas. Aí vieram as saídas de praia, sacolas coloridas, chinelos, óculos, chapéus, cangas e toalhas,
    e modelos fabricados com tecidos cada vez mais resistentes e apropriados para mar e piscina.

     

     

     

    Post Relacionados

    COROA, TIARA OU DIADEMA?

    AGRADECIMENTOS DOS PRESENTES DE CASAMENTO






Mais vistos

HISTORIA DA ETIQUETA
há 2 anos
QUANDO O CONVIDADO PAGA A SUA DESPESA NA FESTA
há 1 ano
COMO SERVIR CAFÉ
há 2 anos